Maya Gabeira, surfista de ondas gigantes

Publicado dia 20/09/2011 por Stela Maris

Maya é uma mulher inspiradora para muitas brasileiras que buscam o lado mais extremo da vida e uma síntese de oposto: Uma mulher linda, feminina e sensual - E que dropa ondas que 99,9% dos marmanjos não querem ver nem em sonho!

FOTO TIRADA DURANTE A ENTREVISTA À RVISTA HARDCOR - AGO 2011

Apesar de não ter faturado o Billabong XXL deste ano, a carioca Maya Gabeira continua sendo a surfista brasileira de maior sucesso e uma das referências do surf feminino casca grossa no mundo. O rosto de Maya e a sua história já foram vistos e revistos por diversos meios especializados. Quando não está em algum lugar remoto do globo, remando ou sendo rebocada nas maiores da série, a watergirl está no Rio de Janeiro ou em Los Angeles cumprindo responsabilidades e compromissos de uma atleta de ponta. Sempre profissional, linda e impecável.

Acompanho a Maya desde que ela conquistou o primeiro XXL, em 2007, e desde lá fizemos várias fotos e entrevistas juntas. A cada ano que passa fico feliz em ver como ela contribui para a evolução do surf feminino no mundo, e como flui o seu sucesso graças às performances tão destemidas. Durante a participação no WT Brasil, consegui um espaço em sua concorrida agenda para fazer fotos conceituais. Enquanto era maquiada, batemos um papo rápido e Maya fez algumas revelações interessantes.

MAYA EM UMA ONDA GIGANTE - FOTO ARQUIVO PESSOAL

Imaginei que depois de acostumada a ganhar tantas vezes o XXL, não deve ter sido fácil perder pela primeira vez. A atleta revelou não ter tido sorte. Maya alegou que suas melhores ondas não foram registradas e que sabia que este seria o ano da havaiana Keala Kennely:

"Eu já estava preparada, sei da história e do respeito que ela conquistou durante os anos de Circuito Mundial. A Keala também é uma atleta da Billabong, mas não acho que ela faz a mesma coisa que eu. Não a vejo como uma surfista de ondas grandes". Segundo a big rider, a vitória da havaiana aconteceu por ela ter ganho um campeonato disputado na remada, em novembro passado, na onda de Nelscott Reef, no Oregon. Competicao na qual Maya fez questao de nao participar.

"Eles fizeram a bateria no dia seguinte ao swell, depois da competicao masculina. Mas eu nao quero surfar no dia seguinte ao swell. Quero competir com os homens, mas fora do Brasil isso parece ser impossível". De fato, o Brasil foi o lugar onde ela conseguiu dividir as aguas com os homens. Tendo Felipe Cesarano como dupla de tow in, a carioca participou do evento de ondas grandes ocorrido em maio na Laje de Jaguaruna, em Santa Catarina. Foi a primeira vez que ela competiu com os homens: "Fiquei feliz por ter participado, pois tenho lutado bastante para conseguir entrar em eventos deste formato. Peguei umas cinco ondas, achei bem irregular e dificil, mas valeu a experiência".

FOTO DE SEU ARQUIVO PESSOAL

Em sua última vinda ao Brasil, Maya também estreou em outra modalidade. Além de participar do campeonato na Jaguaruna, Maya foi convidada como wild card para correr o WT do Rio, na Barra da Tijuca. Foi a primeira vez que a musa do surf feminino enfrentou as melhores do mundo no surf de competição. No entanto, Maya não passou do primeiro round e comprovou que as marolas não são sua especialidade. " Fiquei bem honrada pelo convite, foi um privilégio dividir o outside com as surfistas, mas não sei se faria novamente", me contou, claramente desanimada com o resultado da experiência. Depois do desabafo, fizemos as fotos. Agora é esperar e ver quais serão os próximos passos de Maya, uma mulher inspiradora para muitas brasileiras que buscam o lado mais extremo da vida.

FOTO DE SEU ARQUIVO PESSOAL

Fontes de pesquisa: - - Revista HARDCORE - Agosto de 2011 - Coluna LADIES FIRST
Por: Manoela D'Almeida

- Portal LiveSurf ( www.livesurf.com.br )

ALOHA!

 

 

Autor: Stela Maris

  • E-mail
  • Twitter
  • Facebook
  • Orkut

Comentários para este post

  • Raimundo Pires

    20/01/2013

    Porque essa imprensa formada por jornalões, tv's e assemelhados não divulgam essa brasileira notável como deveriam.Este País precisando tanto de exemplos sadios para essa população sofrida.Chega de Neymares da vida que nada agrega ao País a não ser o que temos de sobra?


  • Ricardo Oliveira

    10/12/2012

    oi Maya, so vim aki dizer q te amo e q espero a resposta do pedido de casamento q ora lhe faço. largo tudo p ficar c vc. me procure. bjos. Cal


  • Telo

    21/10/2012

    Oi! Maya, sou seu adimirador e continui assim pois me orgulho por você ser brasileira e bonita. Bjss


  • Clênio Vila-Nova

    22/09/2011

    Muito legal Stela. Parabéns pela iniciativa. Temos que levantar o nome de Maya, sempre. Ela é o retrato da mulher brasileira. Uma mistura de coragem e determinação. Fico feliz de ser brasileiro nesses momentos. Abração!


  • camila

    21/09/2011

    Otima materia Stela! As esportistas como Maya, sempre merecem nosso reconhecimento! Abs!


Deixe seu comentário.



(Não será publicado)


Campos com * são obrigatórios

Outros Colunistas

Leticia Novaes

Materias publicadas: 38

Marcia Barbosa Carpenter

Materias publicadas: 20

Liliana Lopes

Materias publicadas: 12

Mariana Cruz

Materias publicadas: 86

Sobre o Autor

Stela Maris

Stela Maris

Dedico meu tempo integralmente ao FocoSurf, portal de notícias do mundo do surf, onde nosso principal foco é divulgar os atletas em destaque e apoiar com mídia e divulgação, os iniciantes com potencial que não têm patrocínio e sentem grande dificuldade para divulgar seu trabalho. Nessa coluna trarei a vocês matérias sobre surfistas femininas que a cada dia estão mais em evidência www.focosurf.com.br / foco.surf_stelamaris@hotmail.com

Veja o perfil completo

Últimas matérias

Acesse nossa Loja Virtual

Está no ar nossa loja virtual, com produtos e artigos esportivos voltados para o público feminino.

Assine nossa Newsletter

Esporte Mulher - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Arara Azul